Dom Orani: “sejamos adversários políticos, não inimigos”

Em vista das eleições do próximo domingo (7), no Brasil, o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, envia sua mensagem de paz e menos ódio a todos eleitores: “que cada um possa ver sua responsabilidade de depositar seu voto naqueles que podem ajudar o país a caminhar melhor, e que o faça sem ódio no coração”

Amábile Corrêa e Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, que, nesta semana, participou do V Seminário de Comunicação no Centro de Estudos do Sumaré, concedeu entrevista ao Vatican News e abordou o tema das eleições do próximo domingo (7). Segundo ele, o país está vivendo uma semana bastante polarizada, “muitas vezes não sobre temas políticos, mas por questões pessoais”, e às vezes até com posicionamentos violentos.

O arcebispo enviou mensagem de paz nas eleições, alertando para que não sejamos inimigos, mas adversários políticos, sem ódio e com paz. Dom Orani ainda sugeriu estudar e rezar para fazer boas escolhas e respeitar a decisão do irmão:

“Nós somos um povo que tem uma índole de conviver como irmãos e irmãs uns dos outros que podemos discordar dos partidos, na questão política, em como governar um país e ser adversário político, mas nunca inimigos uns dos outros. Nunca inimigos de ficarem com ódio uns dos outros, de perder amizades, de fazer o mal um para com outro. Isso é muito ruim. Esse aspecto desses ódios de nós contra eles entrou muito em nosso país e isso tem sido devastador. Isso não pode continuar. Esperamos que nesses dias as pessoas rezem e estudem sobre seus candidatos, façam as escolhas com tranquilidade e respeitem a escolha dos outros e, nós, respeitemos aqueles que forem escolhidos ou no primeiro e no segundo turno para presidente da República, governador dos estados, deputados federais e senadores, que são as eleições que teremos neste próximo domingo. Que cada um possa ver sua responsabilidade de depositar seu voto naqueles que podem ajudar o país a caminhar melhor e que o faça sem ódios no coração mas, ao mesmo tempo, pensando no bem do país e na necessidade de vivermos cada vez mais tempos melhores.”

“ Esperamos que as pessoas rezem e estudem sobre seus candidatos, façam as escolhas com tranquilidade e respeitem a escolha dos outros. ”

Paróquia Bom Jesus dos Migrantes

Leave A Response

* Denotes Required Field